Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

segunda-feira, 17 de abril de 2017

A Letter III

...
Sei que 
não 
imaginas...
o quanto 
me fez feliz...
ao chegar aqui...
ficar contigo
em 
Porto Alegre. 
Vir aqui..
eu a falar
com você...
falar de mim...
perguntar..
sonhar,
mágico 
que acontece,
conosco...
Querido,
poemas me lembro....
Pablo Neruda:
“Há palavras necessárias
como o pão,
e que
nos degustamos
como 
o bom vinho.
Para que 
as palavras
tenham gosto,
como
se bebe 
o bom vinho,
elas têm 
de nascer
do mais íntimo
das entranhas.”
Há também, 
o lado a lado, 
nossa vida
a vida como vinho,
seus valores 
inegáveis
e de
do
conteúdo excelente
em todos 
os sentidos...
Oferecido
em pequenos 

cálices
de cristal entre nós.
Há um lugar na 

vida para tudo
ser degustado 
aos poucos...
Respondo-lhe.
E eu agora... 
por me fazer 
atencioso,
escrever algo.. 
a poesia...
me socorre 
por me
fazer descobrir...
que na vida 
há espaço
para o amor...
para as ternuras...
para os carinhos... 
És a responsável,
por eu estar assim...
a dizer...
a escrever....
essa sensação 

gostosa...
deixa a alma leve...
o rosto com um
sorriso...
no olhar..
o brilho 
daqueles
que amam... 
fecho 

os olhos...
recordo... 

aliás...
é uma
redundância 

dizer isso...
pois sempre 
estou a
assim revê-la...
de todas 
as vezes
que vem aqui,
nossos passeios
na rua da praia..
ficas
em pensamentos...
fecho os olhos...
quando vejo uma
flor...
quando escuto uma
música...
nossas músicas...
nossas flores
quando acordo...
quando vou
dormir...
Agora... 
nesse momento...
quero ousar 
dizer..
faço uso das palavras
como o autor
que usaste..
Neruda... 
Diz...
O teu carinho
levado a alma...
que tem feito me
sentir mais ‘humano’
ultimamente...
tem-me faltado palavras..
pois o que sinto
tem-se avolumado...
tem crescido... 
tem
se aperfeiçoado,
evoluído, o carinho 
por você...
tem
sido tanto amor... 

tanta ternura
que me invade... 
essa
energia de amor 

que me move 
vai dentro... 
em sua direção,
parece que 

me invade a alma...
preenche os
poros...
me eleva...
é minha pedra rara...
minha alma
preciosa...
de ti..
que preciso,
amor... amei...
amei ...
falar com você
na madrugada...
não falamos de
amores...
mas falamos de nós...
o que nos acontece...
o
que vai pelas 
nossas mentes,
as
nossas vidas...
não imaginas...
afinal... 
nos
conhecemos..
temos nossas 
intimidades...
Aprendi sobre
que gostas no
o banho,
trocar de roupa, 
café, etc...
e sei...
doce como você é...
sei que se 
perguntar mais
falaria..
que não a estaria
‘perturbar’ ...
ou que o estaria
‘invadindo’...
seu..
mundo..
tudo vem 
das 
entranhas,
de nós mesmos.