Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sábado, 18 de novembro de 2017

Beijo e Bobagens.


Sei que 
teu beijo
eh delicioso,
e  nele brota todo carinho..
do seu coração.
Teu abraço não
é o lugar pra 
qualquer 
homem estar,
ser e estar
ali protegido 
de bobagens,
assim,
realmente amado 
das melhoras 
formas 
e palavras,
Por
simples palavras, 
me abro...
Gosto de muitas coisas,
mas está é a única 
verdade...
tudo em você
gosto de provar
e é
um sentimento 
demasiado grande.

Apenas um

Pensar dá trabalho..
vamos lá então.
Clima: 

A ação do homem está levando ao caos
pela apropriação da natureza
finita para 

atender 
ao crescimento
da população mundial.
Urbanização: 

Ela que acarreta profundas 
consequências ecológicas
no comportamento humano 

e cria um
ambiente vulnerável.
O

Reconhecimento 
de cada um,
por mais importante 

que pense ser,
é de que é apenas um,  

nesta luta.
Nossa sociedade: 

Brutal,
Injusta,
Cruel.
No quase sombrio 

final de tarde,
um lamento 

sobre a
degradação 

do meio ambiente.

Butterfly


Num
roçar de asas,
nos instantes,
que 
pousas 
colorida,
faço esta foto.
Ousada,
íntima
pura.
Olhos meus, 
Arregalados.
assim
descubro.
Uma forma de 
ver

viver
Perante olhos 
vejo um ser,
uma
procura.
Um 

aconchego soberbo.
Por cima do branco
na magia do amarelo.
Imagino 

perfume,
embriagando.
Um
encontro
um

instante
é como
viver momentos 
fugidios e mágicos
detalhes
da

presença 
na flor.






sexta-feira, 17 de novembro de 2017

O tempo me deu razão.

Que, 
aprendemos sempre,
e continuamos assim.
Há sempre, 

o aprendizado 
em
nós humanos,
no tempo que passa...
no lento caminhar, 
nas experiências resultantes,
em cada ser
que é  a vida.
No tempo há uma
inevitável 
deterioração 
em tudo,
a mais sentida 

no homem moderno
é a dos afetos,
Sabemos que o tempo 

acarreta no sentido biológico  algo pior.
Eu queria inscrever 

minha história,
como um belo espaço habitado por 

meus amigos, 
conhecidos,
pais e irmãos, 
algo que
nem sempre 
conseguimos.
O belo passado,
é  o tempo que 

convivemos,
embora efêmero, 

admito que sempre
teve lá sua beleza.
Nada de impor algo isso permito-me ter algo nobre,

é  a liberdade de expressão 
dos nossos dias, já que
vivi também em outro tempo 
como
alguém em que 
diziam:  você  é 
um menino sapeca,
inquieto e
sem muitas
qualidades.
Há e haverá 

sempre a presença,
destes fantasmas do passado,
olhando para 

nós e mesmo
assim a vida continua.
Mas em tudo, há  reminiscências
daquilo que
ficou na 

minha mente e  natural  ficar em nós 
por muito tempo.
Sinto isso...
mas sinto...
viver 

vale sempre
e
valeu a pena.
Embora as tecnologias atuais 

mudem a percepção de muitas coisas
ao nosso redor,
nós seres humanos, 

continuamos
em sua essência 

os mesmos
e seja qual
for a sua época, 

todas inquietações
permanecem essencialmente

as mesmas, 
de onde vim 
e para onde vou.
Permite a cada um
olhar assim a vida,
como ela é, 
nua e cruamente 
desprovida de certezas.
exceto a morte.
Escrever é  minha

expressão
de tudo que sinto 
mas tenho a certeza que não  sou
um menino 
sem muitas
qualidades.
Tudo que penso hoje, 

é um sinal notável,
dos pensamentos evoluidos
e muitas vezes tem
alguma
contaminação tóxica
da vida intelectual hodierna.
O meu pensamento,
é isso, 

é a soma de  tudo
que levei,  
desde lá longe,
em minha mente e da

minha consciência 
do mundo..
Um ser tratado com inferioridade,
é tudo que mais reprovável 
que pode existir.
A luta por liberdade é sempre atual
na vida,

é a coisa 
mais
digna que possa existir.
Cabe a cada um se
livrar das 
amarras do passado.
e seguir livre o seu caminho.
Não há ser pior, que o submisso.
o que se 

coloca à deriva de
sua vida...
Olho assim 

muitas com anos de distância.
A realidade 

me fez sentir assim...
num certo ponto...
solitário...
num mundo 

de muitos cínicos 
de outros tantos 
hipocritas.
É preciso, "tentar entender"
o significado 

de tudo e que o  o mundo,
é que é,
somos,
só um resultado

de nossas circunstâncias 
e apenas
um ser,
pequena nesta 

grande multidão...
Sempre achei um jeito de demolir 

algumas
lembranças dos idiotas..
de outros lugares,

de outros tempos,
que habitavam 

o pátio da 
minha vida...
para prosseguir 

leve e solto 
no tempo.
Não se deve 

fazer do olhar 
de outrem,
seu olhar..
Seu olhar é só seu

nunca outro...
O olhar só seu...
Um olhar presente
desde o passado...
sempre dá
e me dará algumas
escassas visões 

do Paraíso...
por isso o tempo

sempre me 
deu razão.
Não sou bem  

e ainda bem,
o que muitos

pensavam 
de mim..
Mas um ser
melhor.



Happy Few II

...
Se é
Afeto e os 
o sentimentos
nos movem...
Talvez  
esta 
onda vazios 
hedonismo, 
e
consumismo,
o prazer a 
todo custo
no mundo, 
o ser humano 
nunca irá
sem
afetos verdadeiros 
encontrar a paz 
consigo mesmo.
...
Há mais depressão..
que a real existência.
Isso é consenso 
na classe médica...
Falar de depressão...
É bastante complexo,
não 
por Freud.
nem 

sem ele,
Mas
falar que o afeto 
que importa
e sem afetos
nunca iremos
encontrar
uma 
paz duradoura
Não o mundo
não esqueceu
de ti
pense nos 
sentimentos
verdadeiros
que vazios
preenchem
...
Seria impossível saber tudo
aqui um forma meio que
superficial, abordagem da
afetividade humana e
que possa trazer
numa rápida 
leitura de
algo sobre a
dificuldades da 
vida e
manter-se  bem.

Com  
humor 
sadio...
...
Chuva ou faça sol..
A vida 
muitas vezes
não basta 
e sentimos infelizes.
Sabemos que há dias
muitos felizes.
E poucos Felizes.
Dias que a dor é
maior ou menor.
A vida oscila.
A vida é dual.
Muitos humanos
não
enchergam
onde
chegar
em suas buscas
andam
loucos,
loucos para viver,
loucos par serem reconhidos
loucos para falar,
loucos para aparecerem,
desejosas de parecerem
aprecerem
tudo ao mesmo tempo,
e

aqueles ignorados
que nunca aparecem
mas nem
por isso 
se
sentem
rejeitados
ou 
ressentidos
como que 
o mundo
esqueceu deles,
outros
andam pelo
mundo 
estressados
explodindo
e muitos
no meio de
você de mim
tudo mundo
sente
e vê
nunca é pop
ser assim 
todo mundo sabe
..
É preciso caminhar
pleo mundo
enfrentando
o que vier
"Eu não 
sou um  
cara que 
se 
denomina 
happy-few.. 
pouco feliz". 
Hoje, 
pessoas 
andam
por ai 
vejo 
que 
estão tristes, 
e por issp
dizem 
estarem 
deprimidas. 
Não falam que 
têm medo, 
mas que 
têm fobia. 
Não dizem que 
estão cansados, 
mas estressados.
"O sofrimento",
tem se 
transformado 
em "doenças". 
Há uma "vantagem" 
em transferir 
o sentimento 
para a doença...
a doença tira 
um peso maior..
o existencial.
O julgamento 
moral 
é menos pesado 
quando a pessoa 
se apresenta 
como doente.
"Há mais depressão..
que a real existente.
Isso é consenso 
na classe médica...
mas eu digo que há exageros 
em alguns diagnósticos, 
médicos clínicos
e psiquiatras afirmam que 
a doença pode 
atingir de 30% 
a 40% da população 
mundial 
em algum 
momento da vida.
Existe um ciclo químico 
na depressão", 
muitos diagnósticos 
são feitos 
de forma errônea, 
mas é inegável 
um aumento 
no número 
de casos nos 
últimos anos"
Na depressão...
ter amigos ajuda, 
fazer exercícios
se movimentar
é imprescindível,
mas muitas vezes
não é suficiente...
quando uma pessoa
está triste precisa 
ter força 

pensamento legal,
nesta horas...
curtir a vida..
ter esta interação 
com a natureza,
há tanto por 
ver por ai..
VIVER É 
“mais bonito 
que mundo pensa, 
que a gente pensa, 
comecei 
a saborear 
a vida assim 
e só depois 
de reconhecer 
a sua beleza..
isso,
melhora até 
o ar respiramos .
Estar aqui é 
um milagre", 
cada dia viver assim...
ótimo.
Então happy-few 
(poucos felizes)...

não eh drepê...
ou depressão.
Em caso de 
depressão,
é um doença ai 
é preciso 
tratamento
médico..


May It Be II

 Pode 
ser
que
sua felicidade,
possa
vir ou
vem de
lugares 

pessoas 
que
passaram 
na sua 
vida 

iluminaram-na...
Talvez 
o contrário. 
Andamos 
pela vida, 
assim
até voando.
...
Um dia
entendemos
que somos pessoas
felizes
e todas 
pessoas
felizes
tem algo 
parecido,
desfrutam da vida
nas 
pequenas coisas,
nas
coisas mais simples
..
Quem
pode 
dizer...
que não 
somos 
assim,
pelos
que
passaram 
na sua vida
e iluminaram-na,
outros continuam.
..
percepção 
da vida 
começa 
assim,
e alegra 
pelo 
resto 
da vida..
As  
fotos,
reforçam 
sobre isso,
desde o brilho 
dos bailes
o
estar na praça, 
ir na missa,
em minha terra,
é esse 
o poder 
da família
Sempre pensei...
assim,
...
Aqui ainda 
há felicidade.
Cada um sabe 
da 
sua felicidade
mas há a jeito 
de ser,
ser o que se é....
na praça..
no banco da praça...
festa da Matriz,
e o sorvete 
após 
a missa 
do domingo.
...
Aquilo 
era 
a coisa 
mais
legal 
na 
minha 
infância.
Pode 
ser
isso, 
a vida 
é
momentos
que 
passam
que deixam 
rastros, bons
estados de humor, 
sentimentos,
por 
toda vida.
muitas
silenciosas 
lembranças.

Soul

O amor.
Ah... 
o amor...
É a luz 
da alma.
Rumi.
Alma 
no 
sentido 
grego,
Ser,
Vida,
Criatura.
...
O amor
deve 
estar 
no 
mais
profundo 
do ser,
o seu 
Coração, 
onde 
a vida 
começa, 
talvez
o mais belo 
lugar 
que temos 
e onde 
o amor 
sempre 
poderia 
existir.

I feel happy,

Numa visita 
ao passado..
não 
tão distante.
Estou
numa estrada 
que não
vou 
passar mais.
Pensamentos 
me levam
a 1977, 
foi o ano
que 
comecei,
fazer 
o curso de Medicina,
na universidade 
de Pelotas,
ali conclui, 
me formei 
no final de 1982. 
Glória máxima,
em meus tempos 
d
juventude 
onde
sempre revejo 
e
vejo 
sinais claros 
de felicidade,
e de liberdade
que sempre 
permiti que 
estivessem 
no meu entorno,
Eu e meus amigos,
a nós
era sempre 
permitido 
sermos alegres.
Marcas do meu mundo.
Sempre devemos 
ter a felicidade  
próxima  
e ai somos 
mais fortes.
Sentimentos 
são tão fortes,
quando somos 
livres e felizes, 
fazendo que gostamos.
Lembro da boa 
vida estudantil, 
da disciplina 
e  
da minha
obstinação, 
nas atividades escolares,
o trabalho 
o estudo 
os anos 60 e 70.
"Benditas fases", 
décadas 
que mudaram
minha vida,
para melhor.
Eu nunca iria encontrar 
paz
sem um canudo,
um diploma 
por mérito.
Para mim, 
vencer 
é não desistir,
Jamais. 
Meu lema...
Foi assim,
me transformei,
mudei 
em outra pessoa..
Um SER Melhor, 
me tornei uma 
pessoa mais 
consistente, 
uma versão melhorada 
que fui, 
num tempo
que não 
podia temer,
mas nada me fez 
arrepender...
deixei fluir, 
deixei que tudo
isso acontecesse... 
vendo meus diários, 
foi a prova 
dessa mudança...
Lembro-me..
Como era
brio, 
inteligente 
e
então elegante, 
era que
diziam algumas 
amigas,
com os 
meus olhos azuis, 
cabelos longos, 
magro, 
elogios 
eh claro,
com modéstia 
me permitiriam 
prosseguir no caminho.
"Belo cabelo 

algumas 
outras coisinhas mais ",
jóias da época, 
mas 
o resultado permanece 
hoje,
num homem experiente e amadurecido, 
em que hoje 
estes temas lembrados, 
estes elogios recebidos,
nunca foram
tratados 
com falso orgulho 
e com concessões 
ao banal...
era bom, 
muito bom 
ser assim 
e continua, 
sendo,
Ah como sinto um,
Encanto desta época....
já falei a amigos 
com esmero 
do prazer de falar: 
"Eu me retro alimento/ 
Do meu passado/ 
Eu o canto/ 
Porque sinto 
encanto dele/ 
Sinto e escrevo...
com encanto".
A minha vida 
é  assim exaltada,
mas com humor em,
um tempo findo,
atribulado, 
mas 
Confortável", 
um clima legal.."
FREQUENTEI
as sombras dos 
que se recolhem 
em hospitais, 
não são 
apenas aqueles  
que foram...
de meus pacientes, 
mas
também das almas 
que senti...
a minha  
e de sua volta. 
Frequentei 
e frequento, 
mas hoje menos,
as fronteiras 
do ser humano...
muitas vezes 
na adversidade 
se abrem 
as portas do 
inferno astral, 
de qualquer um. 
Doenças 
tocam 
em 
inseguranças 
e vazios existenciais,
que permeiam todas
relações humanas
para além de toda 
explicação 
plausível 
e estatística.
Ambição 
do ser jovem, em
viver o amor sem limites...
afinal somos
pessoas comuns...
então 
vivia como sempre,
na procura da
pessoa carinhosa,
fiel, sentia ser
amigo de todos, 
tolerante, 
sábio 
e espiritual...
simples 
acima de tudo...
e um diamante 
que cada dia 
estava sendo 
lapidado...
Como vemos 
no retrovisor,
hoje faço a 
releitura de
onde acontecia tudo,
desde tudo que 
partilhávamos 
na faculdade,
em casa, 
a vida DUAL, 
altos 
e baixos,
sentia isso 
nas pessoas,
que tinha contato,
sentia isso
na vida, 
havia maldade mas
tinha o belo, 
a beleza de tudo
porque todo dia 
nos comportávamos,
no sentido 
de ser solidário,
um amigo de todos, 
mas sentia que a vida 
tinha a melancolia 
e a vaidade,
uma dupla face,
o vazio,
sem cura 
que corrói a alma humana...
nas pessoas indistintamente. 
Tinha em foco..
sempre na mente: 
Ir além e que
Sejamos alguém que 
transforme as coisas simples 
como amizade, 
a solidariedade, 
a fraternidade,
o saber
em algo valioso...
e se mantenha 
no seu sonho ou o ser vivo...
meu era ser Médico.
E o amar nas paqueras, 
"Nem todas as namoradas 
que tive ligavam para mim, 
lembro-me da loira...
enfermeira, do 5 semestre e
da médica loira 
de olhos azuis, sempre
tínhamos o mesmo local 
de trabalho,
a escola e o hospital..
Mas sempre vivi
intensamente mais e fora do hospital.
"As vezes, elas não queriam 
se comprometer, 
ou apenas tinham outras prioridades", 
como eu,
completar...os
seus estudos.. 
então restava a você,
a ideia que nem sempre 
és alguém interessante ou
cativas 
e nem sempre é recíproco
ou nem
sempre eh tudo lazer 
ou nem sempre
um compromisso...
duro saber que nem 
tudo tem afeto, muitas vezes o
sexo
era só um prazer,
o lazer mútuo que 
preenchia as horas vagas.
Mas havia quem não estava 
disposta a se satisfazer e
a satisfazer outras pessoas...
sem que permitisse
se conheçer melhor,
num envolvimento sério.
E é hábito numa época, 
predominava ainda 
uma certa liberdade...
dos pós anos 60...
sexo livre...
casual ou não. 
Havia no país nos anos 70
um clima 
repressivo político 
e na sociedade.
Bem eu sei que 
não haverá 
correspondente, 
ou não terá na realidade...um caminho que 
jamais voltarei e que vivo
no mundo de hoje...
algo assim jamais.
É escrever de um tempo bom... 
e ser tratado com sofisticação 
melódica no escrever..
um lirismo.
e um bom jogo de palavras e versos..
me lembro de um diálogo recente 
de uma amiga da época,
Se Eu Fosse ainda uma 
jovem ainda,
teria você nos 
meus braços.
Acho que a fantasia 
e o sonho 
nunca acabam.
O que nos liberava 
ou nos livrava 
do medo, 
era a força,
era nossa vontade 
ou nossa força por inteira..
nossa liberdade, 
mas também um tempo,
de muita humildade 
e simplicidade, 
por isso um fase 
profunda, 
com
profusão de descobertas, 
como sexo, 
amor, 
paixão,
ciências,
num mundo
que em muito 
se vivia 
de uma forma que 
era só superficial na maioria
das vezes.
"Por isso todos os verbos, letras e
palavras que escrevo aqui, 
tem este tom
sentimental e  
intimista. 
"Boas Razões 
para relembrar 
com Sabor,
e o
Gosto da época", 
eu relembro meu
aperfeiçoamento 
como pessoa, 
assim como,
"Se Um Dia eu quis ser um doctor", 
Consegui.. não por destino, 
mas por
minhas escolhas
indicam
que eu podia 
que sonhar e concretizar
pode-se sonhar e
conseguir realizar
e
ser um bom profissional, 
desde
do início da carreira, 
até hoje,
o que não é um auto elogio...
e sim uma 
realidade conquistada,
com meu melhor mesmo, 
que pode é ser interpretado 
pelos 
pais, filhos, irmãos e amigos..
isto embora nem 
todas as coisas,
são unanimidades 
na vida.
"Muitas Namoradas", 
significa que 
nenhuma era 
unânime,
vivia tudo assim, 
com liberdade...
Sexo não em tudo,
Mas sexo
outras vezes 
um escape.
Sexo não era nada.
ou sentia isso.
Sexo não era tudo...
ou.. nunca
seria tudo isso no
o prazer sexual,
mas tinha mais liberdade que hoje.
Questionamentos sobre 
amor e sexo
dá uma amostra do paraíso...
que vivia e que 
nem era o céu, 
em tudo isso.
O mundo que 
se descortinava 
em minha vida 
e ia se ampliando 
nas possibilidades 
de amar 
e viver afetos profundos,
num tempo legal da
juventude rebelde,
embora passado 
sempre restarão 
sombras do paraíso. 
Ah..
Se eu pudesse voltar 
a caminhos que não 
vou mais passar...
dar às pessoas a gana 
de viver comigo de novo
a vida como 
eu sempre vivi.
Como um rebelde...
numa aventura,
que muitas vezes 
a vida me deu.
Queria repetir
o mote 
de
sempre....
Importa é ser feliz..
E foi acima 
de tudo,

sempre assim,
estudar, 
trabalhar sério  
e
se divertir...
assim
até hoje.