Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

terça-feira, 30 de julho de 2013

Toda mulher deseja

Um homem que lute para conquista-lá passo a passo, sem pressa....
que não desista em função de dificuldades, preconceitos e obstáculos...
que a reconheça, a mulher amada especial, mesmo sabendo que existe mulheres cada vez mais jovens, mais magras e mais bonitas...ser a única apesar de todas as mulheres do mundo..
Ser fiel que resista ao assédio de outras mulheres...
que saiba como seduzi-la com pequenos e delicados gestos de amor... 
que demonstre cotidianamente que é amada e é insubstituível e inesquecível...
acredite na sinceridade do seu amor.....
e permita  que a admire e ame ardentemente..
TODO DIA.... 
seja a prova constante é  especial para amado...
que a admire e a ame ardentemente....
seja o homem para chamar de seu,
que demonstre que ama e deseja exatamente
do seu jeito sem querer mudar.
Ter romance, elogios e beijos na boca
todos os dias, não apenas no Dia dos Namorados. 

Fernando Pessoa


Meu silêncio

Um papo, depois de mais tarde ..
DO DIA 
algo que provocou meu sonho no domingo..e ai comecei a
a transcrever o meu silêncio...quando acordei..
Mais do que silêncio....
Também eu me empenhei em transformar a noção de algo que circula pela mente e um texto mais inusitado.
Mas nada dissociados do que eu penso....
esse conhecimento que todos nós temos.
"Faço varios post por dia, é como um diário ou cápsula do tempo, uma forma sistemática de lutar contra o meu esquecimento".
"Vivemos num momento de acúmulo de informação, mas o aumento exponencial de dados não significa que teremos melhor memória do que ocorre."
Contra o acúmulo de informação no mundo.
"Tento aqui produzir algo que vem a memória...tento recriar a realidade, e avançar contra o meu esquecimento."
Todo e qualquer esquecimento.
"Não são algo espetacular para descobrir alguma coisa, são situações abertas.
Tem mais a ver como escrever num processo do que com o resultado final".
Mas algo a pouco já na memória que agora vira realidade...
Sei agora que vc lê não é apenas um pensamento, mas que basta eu me focar.. basta-se, para que eu a possa..encontrar, o que povoa ainda a minha mente...
Meu tempo é muito valioso...(talvez o meu não seja quanto o seu..),escrevendo algo, (sem colar de nada).. não será perda de tempo...trazendo coisas do fundo do seu coração...
(de experiência...algo parecido que não foi perda de tempo),enfim acho que cada um pode mais se arriscar a escrever.)
Olhando para alma a gente escreve, e olhas como a procura gera tantas coisas...os pensamentos são um leme, sempre se guiamos nesta direção...no meu silêncio não foi diferente...quem sabe o encontre...até a felicidade...com muita de paz, espero uma pitada de encanto...como foi que nasceu este poema.
Vejo seus lábios se
adaptam aos meus
e suas palavras se a
ssemelham as minhas,
és minha paixão..
sempre tive um coração
cheio de amor e ternura
com um pouco de doçura...
mais de amor, felicidade, ternura,
carinho e compreensão
e uma uma alma assim sempre
encontrará outra....
sempre lembre-se de mim
e
eu não te esquecerei...
só isso que posso dizer
agora....

segunda-feira, 29 de julho de 2013

A palavra


 A palavra define,
ela é o próprio homem
 Somos feitos de palavras
Elas são nossa única
realidade
ou, pelo menos,
o único testemunho
de nossa realidade.

 

Imagens

A imagem,
uma forma fixa,
 que agita
a memória,
 os artistas,
 que as pessoas viram
representar,
e que exigem
imaginação
dos que não
a conheceram...
ou não a conhecem
 

Se não desejamos nada é que somos livres.

 Se não desejamos nada é que somos livres.
Somos um poço de desejos.
Há uma enorme gama  de necessidades
a serem satisfeitas.
Querer..
sucesso,
mais autoestima,
mais saúde,
mais dinheiro,
mais beleza,
mais celulares,
mais viagens,
mais consumo,
mais direitos,
mais rapidez,
mais eficiência,
mais atenção,
mais reconhecimento,
mais equilíbrio,
melhor alimentação,
mais espiritualidade
Demanda comuns
desejos e expectativas
 

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Fotografia

Sou um cara apaixonado
por palavras..
música­s...artes..
e fotografia.
 
 O simples..
o complicado...
me atrai..
Photo
words
Rebel 


terça-feira, 23 de julho de 2013

Poesias

 
Boa poesia,
 será aquela de alguém,
 que nunca está Feliz..
Nunca estamos 
ou sempre ninguém está...
feliz.
Mentira...
ou
Verdade..
os dois,
são polos que transitamos. 
A felicidade apenas...
é algo difícil..
Num cenário como o atual..
para dizer o que se pensa,
corre-se risco de dizer mentiras,
que soa verdades.
Ou ter a coragem de dizer
que a vida,
 é um drama sem solução.
Quando  se pensa sobre a vida
e os costumes...
onde estamos atolados, 
 é que..
há "valores" de que
todo mentiroso
gosta de falar.
Linda é a poesia
que falamos..
do silêncio de nossas almas...
Nós sabemos,
 que fazemos tudo,
que for necessário para sobreviver...
diante de algo que nos empurra
para a melancolia da vida..

Sim, toda poesia tem uma
dose de "ilusão"...
mas tudo que constitui a vida
em sociedade...
tem isso..
O próprio amor tão familiar..
não é tão óbvio..
Amor é uma dessas ilusões..
às vezes,
faz moer..
ou doer
a
 gente
e
nem todo ser ama,
às vezes odeia
e às vezes, com razão.
Aqui..
onde há poesias,
ir a fundo nas coisas,
no sentido da vida,
até chegar ao osso,
é chegar ao fundo das coisas,
na sua estrutura mais elementar.
É chegar ali onde a ilusão não habita...
Verdades e certezas que nunca temos.
Eu consigo pensar..

que aonde há a
nossa sofrida dignidade humana..
não é a  mesma dos politicos,
daqueles que a maculam
com seu besteirol
Finalizando eu não conseguiria viver,
 "sem o peso destas ambiguidades
nos ombros.
Eis um assunto que dá para se ver e se ler.
por ai..em tudo que escrevo
e transito.
Já dizia Oscar Wilde (1854-1900),
"toda poesia sincera é ruim"..
 

Sozinho


Sozinho estou
e
sinto a natureza,
na quietude da noite, 
na beleza,
das nuanças do céu,
depois anoitecer..
Da vida esqueço 
tantas amarguras,
a ingratidão das criaturas...
dos seres que nos rodeiam
e o peso do cansaço do fim do dia..
Eu vivo assim ,
num mundo diferente,
julgando o humano
este ser inconsequente,
em busca de algo,
 que nem todos procuram
e tem seu murros que impedem de
algo que vingue..
Será que são mostras dos frágeis
laços do destino de cada um,
impele o ser a liberdade
Estou só e
é isso que interessa,
porque sozinho
eu não tenho pressa,
e
me devoto ao recolhimento...
O pensamento meu deixo seguir,
buscando a paz que eu quero sentir,
na harmonia do conhecimento..
Fecho os olhos
e
sinto ao redor,
este silêncio cada vez maior,
uma presença amiga,
 que me assiste...
Algo que apenas pode ser sentido,
exala o meu perfume preferido,
é uma flor da janela,
que
não permite mais
que eu seja triste..

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Frio

Ventos que se espalham..
como é os dias de frio
padeço,
Há esta energia..
que o frio arranca de nós, 
o calor...
pessoas buscam..
calor
A pele se arrepia.
Há outros tons, outras cores
vejo agora..
o cinza
na manhã de inverno,
Olhando para o céu..
cinza..
há a chuva fina... 
numa manhã  de muito frio,
Você pensa por si...
pensa em outros,
 porque
é o que todos sentem..
o frio..
a chuva fina,
  levam todos a
se comportar e pensar.
no
frio
 apreciando a beleza de lá...
e cá.."A vida vai assim transcorrendo."

A reflexão é azul

A reflexão é..azul..
o azul é um estimulo,
como uma cor importante....
e qual será
a cor da traição..
a cor da confissão..
cor da verdade..
bem,
sozinho em casa...
vendo as luzes da cidade,
resgato este lado do meu ser....
Refletir...
é uma das dimensões
mais esquecidas
da humanidade. ...
Um ditado:
importa eh a beleza interior..
 aquilo que não se vê diretamente...
Uma mulher pode nos
fascinar pelo exterior..
sua beleza e inteligência...
mas conhecê-la só adentrando
ao seu interior,
seu coração,
seu modo de ser
e
sua visão de mundo...
nos deixa em solo firme.
Ali que repousa a felicidade
qdo temos  tranquilidade
e qualidade de vida...
vida tranqüila,
 esta é a natureza 
da profundidade humana.
o interior,
o profundo,
que emerge quando
o ser humano para,
faz silêncio..
 sua VIDA, com um olhar
para dentro..
 e a pensar seriamente.
Questões decisivas..
como o sentido da vida,
todo esse universo, de coisas,
de aparelhos, gadgets,
 de trabalhos,
de sofrimentos,
de lutas e de prazeres..
E também que há vida
para além da vida,
já que tantos amigos morreram,
às vezes, de forma absurda,
em acidentes de carro
e doenças..
Uma viagem para o nosso interior,
eh um rumo ao nosso coração,
onde habita o nosso verdeiro ser.
Ter uma vida digna supõe escutar,
as vozes e os movimentos,
 que vêm de dentro..
onde há..o profundo,
carregado de anseios,
buscas e utopias...
algo que nos nos convida
para o bem,
não apenas para si mesmo,
mas também para  outras pessoas.
 Nosso interior eh realmente o que conta,
 em nossa vida,
e ir até lá não pode ser delegado a ninguém...
Não eh uma busca a um ser superior,
 que leva outro nome para esta experiência
que preenche a nossa busca insaciável.
Ter vida interior...refelexão...insight..
é uma energia que permite enfrentar,
 os problemas cotidianos
sem excessivo estress...
isso nos dá uma certa garantia de
não ter mais solidão.
A solidão é um dos maiores inimigos
do ser humano,
porque o desenraíza
da conexão universal.
A vida interior religa,
ao Todo do qual é parte azul
da nossa vida.

Menos carros

"Minha geração queria cada vez dirigir carros..
Bem eu moro no Brasil...mas se vê uma mudança.
Hoje os jovens querem mais morar nas cidades e fugir dos subúrbios. O uso de bicicleta e de transporte público nas maiores cidades está em alta"...nos EUA 
Estudos dizem que os aparelhos tecnológicos substituíram os carros como objetos de desejo dos mais jovens.
E que a vida na cidade, onde os empregos da chamada nova economia se concentram, também ficou mais atraente.
Apesar do barulho provocado pelo grande sistema de compartilhamento de bicicletas em Nova York, lançado em maio com 7.000 bikes, a surpresa é que cidades médias e até no interior americano seguem a tendência.
San Antonio, Austin (Texas) e Atlanta (Georgia) têm criado várias ciclovias --Austin terá compartilhamento de bicicletas no fim do ano.
"Há forte redução do uso do carro em Austin. Mas, no interior, ainda há caminhonetes por todo lado", diz o professor mineiro Fernando Lara (Universidade do Texas).
Washington e Seattle criam 20 km por ano de ciclovias. Em vários casos, há financiamento federal para as obras.
É o caminho oposto das políticas dos EUA que nos anos 40 e 50 estimularam o uso de veículos, da criação do sistema de rodovias à concentração de empregos em distritos aonde só se chegava de carro.
Um dos prefeitos que mais investiram na mudança acaba de virar o secretário dos Transportes dos EUA. Anthony Foxx, 42, fez do transporte público prioridade na Prefeitura de Charlotte, a maior cidade da Carolina do Norte --algo incomum nos conservadores Estados do Sul.
Estendeu um metrô de superfície e ressuscitou uma rede de bondes. A economia ajudou: Charlotte virou o segundo maior centro financeiro do país, após Wall Street, e muitos de seus novos trabalhadores são jovens que preferem viver perto do trabalho.
Uma das mudanças mais visíveis causada pela humanidade no planeta pode ser atribuída ao automóvel --não só veículos são encontrados em quase todas as paisagens como é impossível escapar da infraestrutura que exigem.
Mas a alta da população de carros de quase zero para muito mais que 1 bilhão em pouco mais de um século teve um preço. Em muitos lugares, o trânsito converteu o automóvel em gaiola quase imóvel.
Somem-se a isso as preocupações ambientais e é muito possível que a maré da opinião pública sobre os carros tenha virado em boa parte do mundo desenvolvido.
A China ainda compra muitos carros, mas muitos jovens de países desenvolvidos não demonstram nenhum interesse em aprender a dirigir, e isso preocupa as montadoras.
Carros elétricos devem ficar mais comuns.
Prevenir acidentes terá destaque cada vez maior; a extensão lógica disso é entregar a tarefa de dirigir o carro a computadores.
Veículos assim podem revolucionar o modo como usamos carros e o que fazemos com o tempo passado neles.

domingo, 21 de julho de 2013

Crepúsculo

Todos os dias,
espero...
Contemplar um ponto no horizonte,
o sol que se vai...
 Talvez isso se reflita,
sem que ninguém note,
minha maneira de contemplar as nuvens,
o horizonte, até onde alcança meu olhar,
 o meu olhar mira
cada raio da luz que se vai,
 imagens do   sol,
  junto a árvore.
que me deu todo dia uma sombra generosa.
Quem pode observar aquilo que não se dá a ver,
 antes antes do crepúsculo,
 de não poder mais ser visto..
antes do entardecer...
cada crepúsculo é único.
Sempre haverá coisas que só podem ser vistas
ao último entardecer.
Como é viver um dia depois do outro
com esta sensação...
Não é raro, porém, que eu contemple 
longamente as tardes... 
a transição aparente, 
que fite o horizonte do campo,
 na quietude mais pura,
  depois 
farejando na penumbra,
no sinuoso caminho de casa,
 Esse tempo misterioso e gratuito 
chamado existência,
essa passagem,
 o mundo sem garantia de coisa alguma...
  um olhar, 
uma pessoa, 
algo que transparece,
 no brilho dos olhos iluminados,
 quando se depara com alguém, 
não é capaz de tirá-lo desse confinamento interior,
 que se disfarça depois que o sol se põem.
Quem poderá desmentir que 
no meu último crepúsculo,
 eu tenha repassado rostos, 
 frases, 
gestos, 
situações, 
imagens 
e fatos de tudo 
o que me aconteceu, 
pois aquilo que aconteceu estava 

está dentro de mim.
  Quem poderá negar que tenha pensado no essencial, naquilo que sempre soube, mais do que qualquer um, a verdade...nossa fragilidade diante da natureza..e também nossa insignificância.
Uma súbita necessidade de confessar para si,
a verdade tantas vezes remoída,
a verdade que abrigamos.
Na solidão do campo,
 que contemplo e  amo,
mas da qual, às vezes, parece tão distante ,
  vendo as rutilações alaranjadas do crepúsculo,
 A pergunta é direta, pois não há razão para rodeios:
 A vida não acaba a cada crepúsculo..
é apenas um ensaio do fim.. 
do dia...

At Home


Rebel in Home, upload feito originalmente por *...REBEL..*.
Faz algum tempo que escrevo....
não acho que seja literatura..tradicional..
isso eh como beber na fonte multicultural que é a internet.
Para citar só onde vem parte de assuntos que escrevo..
na questão de inspiração.. 
do meu universo cultural. 
Não sou nenhuma grande promessa.. 
até que gostaria de ser.. um dia em fazer uma coletânea de.."escritos"
"Algo Fantástico na Vida - escrever..ler ..fotografar", 
quem sabe um dia vem a consagração. 
Mas por ora não passo de um perfeccionista..
ou um prolixo escritor de blogs..
mas o esforço vale sempre nisso..
que sabe um dia compensará.
O mundo é de todos..
o que você vê nas ruas..
nas pessoas se bem escrito,
está a um passo de ser literatura. 
Mas vamos lá sem rótulos...
"Nunca li nada de importante"...além de Pessoa..Camões..Quintana e Drummond..etc.. 
Me sinto mais um estranho no ninho da literatura. 
Mas se um dia chegar um momento de ascensão tudo bem...
"Eu sou a pessoa errada para falar de mim". 
Sou um vencedor...em outra área..
Meus amigos e simpatizantes devem responder. 
Olhando as minhas coisas.
"Para um autor, é difícil dizer algo sobre ele mesmo". 
"Há coisas e coisas maravilhosas em curso, na minha vida. Além de do mais é divertido escrever sobre algo..
"existia só na minha mente". 
As ideias devem vir assim, 
"que abriga todo o mundo seu". 
O que escrevo é um "um espelho" 
do lugar de onde vim..
de onde vivo 

de que faço... 
"quanto a fotografia é um complemento estética e de tudo"...
"A imaginação..
um belo click e a luz de uma bela fotografia que vai ganhar mais brilho na tela: com um belo texto...complementa. 
São minhas possibilidades de fazer algo interessante. 
Mas é apenas uma possibilidade, de ser algo...fazer algo..
realmente interessante

sábado, 20 de julho de 2013

QUE MEXE COM A EMOÇÃO

SEMPRE HOUVE E HAVERÁ COISAS
fazem, fazem ou farão
 ALGO COM EMOÇÃO."
coisas ligadas ao aquitetura por exemplo
tem este predio super moderno em Joaçaba

Eu nunca vou repudiar  o urbanismo
com fendas nas paredes, dos vidros, das linhas curvas,
Um vão livre na lateral de um prédio,
 traz a brisa para dentro
e revela a liberdade que vem do lado de fora.
Estruturas urbanas. Aguça o olhar para o mundo
fantástico da imaginação da arquitetura.
Mas tem outro lado da urbanidade
vê-se uma casinha,
e
"Ninguém sabe  quem mora
ali ou que esta fazendo ai,
morando"
"Uma relação com a arquitetura tem algo freudiana",
"as coisas na cidade ou no campo como paisagem política."
Na cidade existem os absurdos da especulação imobiliária.
 os espaços vazios espremidos, terrenos pequenos.
No campos o contrário
O que eu gosto, aparece nas minhas fografias ao lado do que escrevo.
 que atestam o poder de uma ação que ficou na memória...quando cliquei
"Essas fotografias Tem a força de um mito",
"Não é preciso ver  mais nada, só ver e  saber que vi algo interessante"

Têm mesmo poder inegável as fotografias de casas rusticas,
frestas abertas entre as tábuas na parede.
 Mas quem andou por ali sentiu algo mais.
"Quando atravessava  a rua  e vi aquela casa,
 um lado para o outro da casa, sabia que havia algo simples mas muito valorizado por alguém que lá mora.
 "Aquele conforto é importante para que mora lá,
isso fazia acelerar meu coração."