Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

domingo, 31 de março de 2013

hoje

As vezes...
Porque não se quer,
ou,
porque não tem tempo,

aqui a vida é tranquila
a alegria, o sorriso
  o abraço, amizade..
vem a mente..vem das pessoas
que passam,
que conversamos
Tem dias que é assim
da vida,
 da calma ou da intensa vida..
o ar fresco,
 Afinal hoje estamos
aqui,
 imaginação no lugar
onde gostamos de estar
ou as vezes gostariamos de estar...
hoje,
 como no tempo passado.
words
photo
Rebel
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 28 de março de 2013

Liberdade

Ninguém está disposto a abrir mão
da liberdade individual moderna,
em nome de qualquer outra..
coisa ou bem social.
inclusive a natureza que
implica em abdicar
de nossa liberdade
principalmente de consumir.
 

Amarelas

..Bela Flor Sensibilizando...
revelas algo lirico,
e revelas algo 
que me põe em tua frente
inteiro hipnotizado
 alguém que te enxerga,
e
 
reparo 
só tenho olhos 
assim admirado
fico sempre
ver belas flores
texto
e
foto rebel

quarta-feira, 27 de março de 2013

Olhar


Um olhar, que admiro
que é só teu
quão belo é o olhar,
os olhos fascinam,
tem segredos a se desvendar,
um brilho tens só no teu olhar...
..a te mirar.
uma lágrima não ofuscam tua beleza..
mostras a emoção
dela inundar teu rosto,
se me achas e com teu olhar,
se te acho buscar o sentido,
no teu doce olhar!
nada esconde de ti
no teu olhar,
podem ser algo,
ou inspiração que está lá,
a doçura está lá,
no teu olhar
tem a beleza de uma flor
apenas a beleza que fascina,
nele eu sinto, tudo de ti
até o momento certo de amar!
a tua essência esta nesse olhar,
nele tudo de nós, se anuncia...
algo vago até o mais romantico
seu olhar, de mim,
e com ele vem teu sorriso,
me poem a mergulhar, na tua alma,
sentir o teu jeito gostoso
teu jeito doce de gostar,
que mostras prá mim!


by rebel

Colinas de iomerê

Viviamos olhando
o horizonte..
as calmas colinas.
 Podiamos descansar
um pouco.
O vento....
soprava para nós em todo lugar,
Junto a praça...da matriz..

Junto as ruas emburacadas,
Junto aos locais de comercio,
bares e pessoas que
passeavam nas ruas... 
Sempre tínhamos tempo.

 

segunda-feira, 25 de março de 2013

Emoções

Escolhas que me instrigam,
Escolhas de tortos sentimentos,
névoas em meu pensamento,
lágrimas desapercebidas...
Há tempo de ter o trigo
e
deixar o joio,
num tempo da delicadeza,

amor ou desgosto.
Olho uma pequena flor
em frente.
É a  rosa,
Fitei-a tanto
Outras vezes
Ah e o brilho da lua.
Eu não sou importante para elas.
Elas que são para mim,
como a vida
tudo vai e vem.
A cada manhã depois
da escuridão.
 dia após dia..

sei que apenas
seguirei,
a descobrir-me
não sucumbir,
manter o brio,
deixar de lado marcas
e
expressões,
tolas,
Ficarei com que,
sinto parte de mim. .
sem o  cansaço 
 das falsas
emoções,
Seguirei a escala da verdade, 
me guiando
pelo poder manifesto
de cada imagem. 
acompanhando
situações
marcadas em 
minhas emoções...

Silêncio

UM certo silêncio no dia a dia...é preciso,
era o tempo que fazia Medicina..
a Faculdade..no meio dia após o almoço.. 
Silenciar hoje significa uma atitude passiva..
não critica... não é suficiente no dias de hoje.
Um certo imaginário meu, no tempo...
sempre cobra uma firme atitude
que não sejamos passivos...
diante da realidade brasileira. 
Prevalecer a passividade  como tática,
mas não como regra...tem sido assim aqui.
Devemos reagir as coisas sérais que nos tocam..
Aqui é a individualidade contra o consenso,
da multidão, dos "idiotas" em vantagem numérica...
num Brasil onde toda unanimidade é idiota
e + e mais na  juventude...passiva.
De novo.. as covardias, as dúvidas, as hesitações, 
é o que se vê por ai e me faz esta reflexão.
Isso é um ensaio..e também uma  afirmação que ouso dizer..
Um indivíduo que nunca se arrisca,
a pensar por si próprio, contra o seu tempo...das unamidades..
desde que diziam que toda unanimidade é burra.. por exemplo.. isso mesmo..
seu valor e sua permanência, como toda popularidade...dos presidentes atuais e anteriores.





Teus olhos

Sair de casa, digo,
ir ao teu encontro
e
dizer-te aquilo que
noutro tempo nunca
ousei dizer-te:
 "O amor..."
Ou então, saberás tu,
 que o amor nem sempre
pode ser dito,
 como se diz que vai chover,
ou que o cansaço da vida
é um sentimento incómo...do,
  e até frequente,
nos dias que correm?
Mas os teus olhos talvez me
dêem um sinal:
como se para além deles
se abrisse um descampado,
o deserto inóspito das sensações.
"Voltarei a ver-te?".
O essencial nunca está nas respostas,
que dizem a verdade ou o seu contrário.
São os teus olhos que me interessam (...).
de Nuno Júdice
 
 
 
 

domingo, 24 de março de 2013

Photos

Sinceridade
e o que é arte..
há muita poesia..
e poesia que não tem nada.
 Antes de tudo,
tem que ser arte poética..
para ser algo.
É verdade..
 a habilidade técnica
na fotografia
não pode ser vista
como arte.
Verdadeiros artistas...
fotográficos..
criam.. 
 num jogo de acaso
e necessidade.
 Sair por ai..
tudo pode acontecer,
mas, desde o momento em
pensa..dia ou noite..
 reduz-se a probabilidade
e começa o processo
que irá tornando algo
ou um mero acaso.
Isso porque a fotografia
 é uma linguagem,
com leis e exigências,
que não todas,
  estão escritas,
em função do que o resultado
ganha coerência e significação.
Expressão, 
num mundo que
tudo é, já que
o que existe expressa algo,
tem um significado,
seja uma arvores,
uma flor,
uma parede.
Mas são diferentes
os significados..
depende a linguagem..
 Uma foto é uma obra.. de arte..
ou não,
 é resultado dos elementos:
 a forma,
as cores,
objetos e seu
 uma significado,
só existe ali...
na foto. 
Pode ser  uma invenção única,
 que a linguagem possibilita.
Não é simplesmente uma ideia,
mas o produto de uma ação
de uma idéia,
do universo  chamado fotografia.
 Ter uma ideia, uma criação
depende de você ter ou não
capacidade técnica
de realizá-la
ou o domínio de uma linguagem,
qualquer que seja.
O fotógrafo precisa saber fazer,
  ele é quem fez.
A significação de uma coisa,
um corpo, um objeto,
decorre de sua inserção
no sistema simbólico humano.
  O  significado estético só existe assim,
 e mais que isso,
é expressão de uma linguagem..
que o fotógrafo cria.
 

sábado, 23 de março de 2013

Muito vivo e real.

Aconteceu algumas vezes.
Estou  quando sou invadido
pela sensação.
"Que coisa engraçada a gente aqui",
Eles ali, quietos...objetos ou seres.
Que milagre isso!"
É como se, por instantes,
eu tomasse consciência plena do aqui
e agora da fotografia.
 É um pensamento..
voltar à concentração...e clic
Mas foram nesses momentos
que compreendi quase concretamente a coisa única
que é o shot..a captura.
Nossa arte de ver..de procurar
o melhor angulo..cena...
 Adoro essa ideia.
Quer dizer, não creio que quem  vê uma
foto pense exatamente nisso, 
mas amo pensar que 
a fotografia é algo que corre vivo
num fio de navalha...
que é momentos.
Temos tudo, nada combinado,
mas,
a qualquer momento,
tudo pode acontecer, até mesmo
um voo  de um pássaro..
uma borboleta..
e é essa extrema atenção
e até perigo que fazem esse ritual,
De alguma maneira, há consciência
do que estamos vivendo naquele momento...
com outros seres tão importantes.
Pessoas que se encontraram.. juntas, ficam
em silêncio ou rir,
conectadas ,
unidas em emoções
e pensamentos semelhantes
provocados por algo  em buscam.
 com seres que não humanos estamos 
é como um campo dos sonhos.
 
 
 
Não é incrível?
Nestes tempos tão virtuais,
com o que captamos ou escrevemos 
acordamos momentaneamente do sonho
para perceber que estamos
em pleno exercício de algo
muito vivo..real.
e individual.
Para lembrarmos da aventura
e do prazer que é envolver-se
neste ritual.
da fotografia.

Só não..

Amar  tem sentido de amar alguém
é cansar-se de estar só:
é uma covardia portanto
e uma traição
a nós próprios,  estar só.
Mas...
 Se aprendemos ficar bem só,
somos felizes assim, 
melhor será quando estamos
com alguém.
Estar com alguém deixa ser
uma necessidade,
e sim um questão de escolha,
é a melhor coisa para ser 
feliz com alguém.
Photo
Rebel

quinta-feira, 21 de março de 2013

Rebeldes

É assim
nunca nos dão tudo..
durante um tempo longo,
o que temos  vem quase só deles.
Mais grandes, começamos
a desejar coisas,
 que eles não conseguiriam nos dar
nem se quisessem nos ver
eternamente satisfeitos.
Acredito que grande parte
das nossas satisfações,
vem deles e em algum
ponto da nossa vida
 parecem ser responsáveis
por nossas frustrações.
os Pais...são assim visto por nós.
Na vida
nós sempre resistimos a deixar
que os outros nos transformem,
e isso acontece,
porque temos uma memória viva..
e que sabe ressentida
 de quanto fomos transformados
por alguns outros no
começo de nossa vida.
Essa intuição sobre os pais...
 pressupõe uma mágoa
 pelo próprio peso que eles
tiveram na nossa infância,
uma mágoa fundamental,
só por eles terem criado
e moldado a gente.
Obviamente, essa mágoa,
que anima a rebeldia adolescente,
é, de fato, mais uma marca dos pais.
Pois mesmo os pais mais invasivos
nunca deixam de sonhar com
a autonomia dos filhos.
Hostilizamos os pais e fugimos deles
sabemos que eles querem nos ver livres
e não gostam que se prolongue a sua influência,
sobre nós.
E assim, saidno por ai,
 realizamos um desejo deles.
No sentido contrário,
 há outro desejo,
que ficássemos em casa para sempre.

terça-feira, 19 de março de 2013

Aventura e prazer

 Para lembrarmos
da aventura
e do prazer que é envolver-se
com a fotografia.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Antonio


Incomoda muito....


 Me incomoda essa futilidade da vida social dencadeada por status sobre se aproximar das pessoas pelo foco que elas podem trazer pra sua imagem, sobre se afastar das pessoas que podem ver quem realmente você é, sobre fingir que se tem o que não tem, sobre acreditar na própria mentira de uma vida autoconsciente, sobre tentar ser reconhecido pelos atos dos outros, sobre não procurar as suas próprias vitórias, sobre esse dismorfismo psicologico acentuado, sobre não saber lidar com as próprias derrotas,
sobre sentir pena de sí mesmo, sobre a não busca de inteligência emocional,  sobre aquilo que já se sabe há muito tempo do outro lado do planeta.
"Afinal, as pessoas escolhem......Mas você só não escolhe sua família".

Luz

 TEMPOS
QUE EU GOSTO
DE ENTENDER..
Pra viver..melhor,
cada momento
Vivenciar,
sorrir,
chorar,
se emocionar
QUE está por vir..
a cada manhã,
Viver é compreender mais,
fazer de simples momentos,
 os melhores momentos,
 da hora do dia raiar,
  em que tudo vai brilhar
manhã da luminosidade,  
No meio de  uma conversa
escutar o som  dos passaros,
Ter um olhar que
exalta a natureza,
no impulso irresistível,
 de olhar,
pela janela
no ar, no céu,
a cada manhã,
só pra ver o dia chegar...
Iluminado pelos
raios da manhã...
Beber o café,
antes de sair as ruas...
mais leve sentir
o ar mais puro,
que privilegia
que cedo acorda
Photo
words
Rebel 
 



Choro

Como sempre,
é bom tomar cuidado
quando choramos
demais as nossas derrotas.
Chorar é normal,
demais não.
Cair no chão num momento 
decisivo
de uma vida,
 e quem não choraria
depois disso...
 Dá para entender.
Se chora de tristeza,
Se chora de alegria.
à emoção daquele
momento específico...é o choro
Para que a emoção sobreviva 
na vida há que chorar.
A dor do ser profunda que 
até então não conhecera
até então...vira choro..
Como sempre,
é bom chorar
 cuidado
 se for demais.
Photo
words
Rebel

domingo, 17 de março de 2013

Coisa mental

O meu blog é como um documentário e,
como tal,
acredito que ele é como filme lento.
Lento como eu estou...
ou rapido como a vezes estou.. 
Eu posso aqui estar falando de uma maneira..
mas na realidade meus movimentos
não são assim...agora..
pois é algo que já escrevi há tempos....
 Se eu ouso escrever..algo
ou evito dizer algo por
 alguma restrição..
é porque também
faço a tudo que escrevo...
sobre a vida..fotos etc..
tudo é muito real.
Para mim, tudo vai do absolutamente
imaginativo ao decepcionante.
Mas tudo é tão importante,
para compreensão de minha vida e obra..
o que me disperta,
obviamento é sobre arte,
fotografia e  poesia.
O que me leva a escrever,
na realidade, são as fotos,
tanto que  tenho as  preferidas,
quase todos..
Tenho  um carinho especial
por cada uma foto,
 de que tem ou não tem a pretensão
 de algo mais que isso.
 Isso é de um orgulho espiritual
inacreditável.
Como é que uma foto,
pode ser sem assim,
ou preferida,
 não como uma pintura...
mas que eu prefiro estas...
agora..um dia cinzento...sem sol.
A publicação do post é diário
é algo que se desenrola há anos.
Por que ele não foi feito livro ainda..
É..livros é para grandes escritores
e ou jovens escritores e poetas,
imagine não é, para um fotografo.
Não devem pensar que um diário
de um fotografo seja grande coisa.
Mas acontece que é, porque está aí
toda a minha vida.
Eu escrevo.
minhas influências literárias
e artísticas,
todo movimento intelectual,
físico e espiritual de minha vida
está dentro do blog.
 Leonardo Da Vinci dizia que a pintura
é coisa mental.
Na fotografia mais do que nunca
eu verifico que  é uma coisa mental.
 Como é  a imaginação  é sem palavras..
 E agora, de repente,
incursionar pelo mundo das artes,
e isso me dispertou.
é uma coisa mental..tudo.