Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sábado, 30 de junho de 2012

Luz e cores..

Luz deixa....
mais serotonina
no sangue...
nada melhor uma
mente que a contém.
Quem na vida tem..
a vida assim tem,
+ cores
Pode viver
contente..
melhor..
assim..

Sei agora que  é apenas
um pensamento,
mas que basta me focar..
algo assim
povoa minha mente...
nada assim é perda de tempo,
 ...os pensamentos são um leme,
sempre nos guiamos neles..
 ....até a felicidade...
com muita de paz, e...
uma pitada ardente...
desejo e encanto...
cheio de idéias
que se assemelham
 palavras
se assemelham de muitos
que escrevem..
 as minhas,
sempre lembre-se 
...só isso que posso dizer...
das cores  e da luz...


Éramos duas


Mãos, que te levam,
Mãos que te trazem,
afagam e criam algo,
 até violência.
Não, nem todas,
Mas hipocrisia, não.
Há mãos e mãos,
nem todas
estão a serviço
do labor construtivo.
Personalidade, paciência,
e força de vontade.
  O sucesso é apenas
o reflexo de muito trabalho,
até das mãos
mas da cabeça e da determinação,
Tenho outras grandes ambições
e desejos procuro pegar firme..
ah minhas mãos..

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Segredos

VERMELHOS
RUMO 
 AO INFINITO,
SEGREDOS DE
UMA PAIXÃO
INFINITA
   O vermelho vivo..
'Foi um só olhar,
um único que veio,
cruzou minha
vida,
tocou minha pele
e ficou marcado
 em minha alma.

 É rouge, são rosas,
 é o olho vermelho.. 
nos olhos da paixão...
Vermelhos infinitos,
paixões eternas,
segredos escondidos e temidos,
jurados e quebrados.
é o desejado dourado,
de amor
e
da paixão.

"Ninguém, por mais sincero
que seja, diz tudo.
é o que sabe..o que se sente
 numa relação.
O medo de perder..o receio
de abrir tudo..
receio de perda de controle,
 faz
com que se ocultem ou
se recriem realidades.

em toda história de amor
é uma história..hum,
 histórias
de amor tem isso
 de espionagem.
Isso não é meu,
não necessariamente mau,

Há um detalhe
"É um território propício
para testar e se testar".
 As reações humanas...
tem diferentes gradações,
a maioria das pessoas
passa suas vidas
com segredos
 como um órgão 
de serviço secreto,
 e aí se relacionam
e se apaixonam.
"É por isso que as fofocas
 são tão populares",
temos a noção de um segredo
revelado.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Detalhes

 Eu lembro de cada detalhe
do fim de tarde
e aquela noite.
Eu recordo o momento.
 Eu senti o ponto de
partida para
que eu explorasse
as fotos do pôr do sol.
Além disso,
me permitem entender
a tua comanhia,
Passo meu tempo inteiro...
no fim de tarde,
no passageiro...
pôr de sol,
que não repete
jamais,
arrebatador
mais parece
um fim,
um começo,
a mim
e desaparece
Luz do dia morre
A luz da rua
 vem..
com a noite
pelo descer do sol.
na montanha. 
Penso na vida,
penso em vc
Toque-me.
É tão fácil me amar. 
Do meu
dia ao sol...
vem aos meus braços
 Vc a me tocar, 
 a entender o
que é a felicidade.
até o momento
Olhar... 
Um lindo olhar
que diperta
vem de
seus
 Olhos Azuis,
o dia começa assim, 
é como acordar de um sonho
Sonhando num paraíso
acordar
ver outro dia raiando.
Com seu sorriso lindo
Minha alma iluminada
Com sua voz cálida
A cada palavra
Meu coração tocava...
 dificil de explicar
sei que me entende..

Não preciso nada dizer
Apenas aos seus olhos,
olhar

mais revelassem
mais revelassem
mais revelassem
de tua presença.


terça-feira, 26 de junho de 2012

Tenho a rosa,

Tenho a rosa,
falta..vc..
teus lábios,
Não senti
os teus beijos...
 O papel aceita
todas as rimas...
mas errei o alvo...
Semeei..
não colhi...
Um sonho, perdi,
o meu dispertar
é do sono...
Amante,
não amado...
mas parei.....
Fiz uma prece, 
sem alcançar
a graça...
Da infância,
esqueci a praça...
O desejo,
sem a inocência...
a experiência...
o amar,
agora
o
pranto,
mas aprendi ..
a viver...
agora
IMAGINO
o
teu
BEIJO
tenho
A ROSA,
Sob os meus
 olhos
de um coração só ..
PHOTO
WORDS
REBEL

Desapego Amoroso

A vida continua com seus
donos e abandonos.
Atreva-se,
Há o desapego do amor,
que a felicidade de outrém,
 pode significar,
às vezes,  temos que abrir mão
da própria felicidade
Esse gesto significa
o desapego amoroso
Ao amor.
Não há uma definição
do amor romântico
que agrade a todos.
Alguns dizem que o amor é algo
que inventamos
para satisfazer uma necessidade.
Para quem sempre escolhe
a pessoa errada,
amar é sofrer.
outros por ai dizem que amor,
 significa estreitar seu foco sobre
um único objeto de desejo.
Há um pensamento
estratégico,
que amar significa priorizar
o bem-estar
do amado ou amada,
porque a felicidade 
de outrem
 aumenta a sua própria...
felicidade.






segunda-feira, 25 de junho de 2012

Tripé

Cada fotógrafo sério sabe
o valor de fazer click ou tiro
com um tripé.
Sim, eu entendo que
é um pouco de dor
para carregá-lo
em todos os lugares,
mas você vai conseguir
imagens
nítidas em troca.
Você acha que imagens
nítidas
valem a pena?
Considerar trazer um
tripé com que
você pensa sobre todas
essas belas
fotos com tripé são + nítidas
ou  suficiente nitidas.

Inquietações

Muitas vezes nos confundimos
e pensamos
que os pensamentos, nossos desejos
e
nossas paixões são iguais
aos de outras pessoas.
"quem corre por seu gosto não cansa”,
apenas os aventureiros devem
queixar da vida e da sorte,
“A vida não é curta,
nós é que passamos muito tempo mortos.....
Passamos mortos o maior tempo da nossa vida.
Faltam-nos as montanhas da paixão,
os arrebatamentos dos desafios
que nos fazem sentir a vida...
vivos.
Precisamos algo...
que nos motivam para
reviver todos os dias.
 ser e não sucumbir
diante dos desafios,
QUE É VIVER 
não há mágica
 viver tem a ver
com
 família..
 independência,
a liberdade,
realização.
chaves da vida.

sábado, 23 de junho de 2012

Folhas

 folhas, ramos secos
como uma onda  de adeus,
das folhas nas plantas,
adeus a uma vida,
como o vermelho fosse
a sina de morrer lentamente,
na estação,
cada fIor, cada folha,
eu  a observar tudo isto
vendo as folhas no chão,
o vento a leva-las para longe
antes,  desde antes do sol,

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O mistério das flores


O mistério das flores
Biodiversidade  das flores é espantosa nasceu de origens obscuras
Se você pudesse voltar 130 milhões de anos no tempo, talvez não se impressionasse com as flores daquela época.
Eram raras e pequenas, vivendo à sombra de plantas não florescentes.
Há cerca de 120 milhões de anos, surgiu uma nova linhagem de flores que acabou por dominar muitas florestas.
Hoje, as plantas florescentes compõem a maioria das espécies vegetais vivas.
A maioria das calorias consumidas pelos humanos sai de flores, sob a forma de alimentos como milho, arroz e trigo.
As flores também impressionam por sua enorme diversidade de formas e cores.
Mas a história das flores deixou cientistas perplexos durante anos. Charles Darwin chegou a escrever que a evolução das flores era "um mistério abominável".
Hoje, ante a descoberta de novos fósseis, especialistas falam do assunto em tom de otimismo cauteloso.
Os cientistas também estão encontrando pistas em flores vivas e seus genes.
Estudos de DNA mostram que algumas poucas espécies representam as linhagens mais antigas que estão vivas hoje. O ramo mais antigo de todos é representado por uma única espécie: um arbusto chamado Amborella, encontrado só no sul do Pacífico.
Todas as flores, desde a Amborella, têm a mesma anatomia básica. Praticamente todas possuem pétalas ou estruturas semelhantes que cercam órgãos masculinos e femininos. Com o tempo, as flores se tornaram mais complexas: desenvolveram um anel interior de pétalas e um anel externo de sépalas, semelhantes a folhas.
Na década de 1980, cientistas descobriram genes que orientam o desenvolvimento das flores.
Observaram que mutações em uma planta chamada Arabidopsis podiam desencadear modificações grotescas, como o crescimento de pétalas onde deveria haver estames, os órgãos masculinos da flor.
Outras convertiam sépalas em folhas.
A descoberta ecoou ideias originalmente propostas pelo poeta alemão Goethe, observador minucioso de plantas.
Em 1790, Goethe escreveu o ensaio visionário "A Morfologia das Plantas", no qual argumentou que todos os órgãos das plantas, incluindo as flores, começaram como folhas.
Dois séculos depois, cientistas descobriram que mutações em genes podem provocar modificações como as visualizadas por Goethe.
Juntos, os genes podem desencadear o desenvolvimento de uma pétala ou de qualquer outra parte de uma flor Arabidopsis.
A bióloga evolutiva Vivian Irish, da Universidade Yale (EUA), está aprendendo a manipular os genes de papoulas. Identificou os genes que produzem as flores, cancelando o funcionamento de alguns deles e produzindo flores monstruosas em consequência. Suas descobertas sugerem que as flores evoluíram mais ou menos como evoluiu a nossa própria anatomia.
Nossas pernas, por exemplo, evoluíram independentemente das pernas das moscas, mas muitos dos mesmos genes antigos, construtores de apêndices, foram empregados para formar esses membros.
Quando um grão de pólen fertiliza o óvulo de uma planta, ele fornece dois conjuntos de DNA.
Enquanto um conjunto fertiliza o óvulo, o outro é destinado à bolsa que cerca o óvulo.
A bolsa se enche de endosperma, material amidoado que alimenta o crescimento do óvulo e nosso próprio crescimento quando consumimos grãos.
Nas primeiras flores, o endosperma possuía um conjunto de genes do genitor masculino e outro do genitor feminino.
Mas, depois de as primeiras linhagens se separarem, as flores avolumaram seu endosperma com dois conjuntos de genes, um da mãe e um do pai.

William Friedman, biólogo da evolução na Universidade de Colorado, em Boulder, não acha que seja coincidência o fato de as plantas florescentes terem passado por uma explosão evolutiva depois de ganhar um conjunto adicional de genes em seu endosperma.
"É como contar com um motor maior", explicou.
Em seus estudos sobre como o conjunto adicional de genes evoluiu para virar flores, Friedman foi atraído pela visão de Goethe.
"A natureza não inventa as coisas já completas", disse Friedman. "Ela cria novidades de maneiras muito simples.
Elas não são radicais ou misteriosas.
Goethe já tinha entendido isso."

Mas flores estas lindas, muito mais que lindas, essas ficam sempre na mente a flor..
Ah o que o olhar contém.
qem na vida tem estes sabores e cores..e assim viver contente.
A natureza é mistério,a beleza da flor assim, um mistério,
Tenhos em meus olhos, esta beleza, fora e dentro da flor... ...

Noite

Quando é noite
silencio no meu canto
 O silencio..
Ah..
 Poder ser apenas
um ser só
ou noites...só,
 somente só
para aferir sentimentos,
uma preguiça, 
uma memória ainda
viva de frustações
até boas leituras.
Que seja assim minha noite,
 assim a
me encontrar. 
Eu tenho lido
muito
 sei-me de cor,
 na solidão,
a estar só
 Ah!
 ser apenas após
entardecer,
a dor da insatisfação...
 muito da vida é assim
um dia  ou outro... 


quarta-feira, 20 de junho de 2012

Os ventos sopram...

Os ventos.. 
sopram...
a noite é fria..
sua voz anuncia
que seu coração
não procura algo incerto..
Seus olhos vagueiam..
no pequeno espaço...
A certeza me faz renascer,
pois me faz enxergar o que
nunca havia vivido...
Minha boca não procura
algo tão distante. 
Palavras...
As encontro...assim
Por mais..
.........não encontro palavras para dizer.
Por isso procuro tua boca.
sei como dizer,
Que o que sinto
e com sentido,
A alma vive
nada de amor proibido
nem pecado..
O que sei, é que
só há seu nome,
sua voz,
seu sorriso,
seu gosto,
seu beijo..
e o vento que continua
a soprar na noite.. no  belo rosto
sob o luar

MODERNO

 O olhar modernista
expôem como
as cidades crescem
de modo
relativamente semelhante,
ao mesmo tempo deixando
entrever as razões por que se
tornam tão diferentes no futuro

terça-feira, 19 de junho de 2012

Tempo, Tempo

 Pode ser até amanhã..
Esse Tempo tão fugaz
na vida da gente....
chamado PRESENTE....
e tem a duração
do instante que passa...
o tempo..tempo..tempo
A cada dia uma espera..
uma busca,
Sentir pulsar..
 deixar a magia nos levar
um instante apenas
 Tempo...
uma palavra
que nos liberta
e nos oprime,
no mundo
real,
tão igual a todos
Nos deixa a vezes  sós,
e nos junta as vezes,
nada mais..
que vêm
e que virão....
 Eterno  só na canção amor,
Só almas que vagam eternidade..
do amor
 E de tudo serei a alma
que que voa livre
das amarras do tempo
 na emoção do infinito
 Não podemos explicar tudo...
 correndo contra o tempo..
 Pode ser até amanhã..
words
photo
rebel